Glutamina

Glutamina

Hoje em dia vemos a recomendação de uma série de suplementos com diversas promessas, que vão desde ganhar massa muscular até ?derreter? gordura. A maior preocupação é que na maioria das vezes a orientação vem de pessoas que não são da área da saúde ou que não tem conhecimento suficiente para fazer tal recomendação, fazendo com que a indústria continue vendendo cada dia mais seus produtos sem certificação cientifica de resultados.
Por outro lado, os consumidores estão cada vez mais obcecados por conquistar um corpo que além de não ser natural, foge do saudável. A glutamina é um destes suplementos que muitas vezes é vendido com a promessa de diminuir o catabolismo (perda de músculo) e aumentar o ganho de massa muscular.
A glutamina é um aminoácido produzido e armazenado em nossos músculos. Não é um aminoácido essencial, ou seja, com o consumo adequado de proteínas podemos produzir endogenamente mais do que o suficiente para a utilização de nossos músculos e células do corpo todo. Portanto, neste caso o consumo deste suplemento seria em vão.
Em alguns casos como processos de cicatrização, processos inflamatórios e em casos em que nosso sistema imune está em deficiência, necessitamos de uma maior quantidade de glutamina, uma vez que este aminoácido influencia no bom funcionamento das células ao longo de todo corpo. Nestes casos a suplementação da glutamina pode ser de extrema importância.
Com este parágrafo acima muitos podem pensar que em casos de exercícios muito intensos ou de longa duração, nos quais existe uma resposta inflamatória que afeta o sistema imune, a suplementação deste aminoácido pode ser interessante. Porém, estudos relatam que em uma maratona, por exemplo, o desgaste causado não é suficiente para que nossos estoques de glutamina diminuam a ponto de devermos suplementar.
Mais uma vez atenção com o que recomendam, com o que compram e o que ingerem. Alguns estudos podem ser interpretados de formas bem diferentes, inclusive pela indústria farmacêutica e principalmente pelo marketing.